Tagged: internet

SET EXPERIMENTAL NA VAGUE TERRAIN

Artigo publicado sobre o projeto 5#Calls, na Vague Terrain, referência no mundo e uma das mais conceituadas mídias européias sobre arte digital:

http://vagueterrain.net/journal22/chiaradia/01

Vague Terrain _ português:

5#CALLS:

Diga-me um pouco sobre sua arte e prática filme que conduziu a este ponto em sua carreira, e como esta jornada artística tem levado a seus estes trabalhos que você me enviou e sua prática atual.

Eu me formei em Comunicação Social no Brasil, estudou Cinema na Itália, escrita Roteiro em Cuba, e, em seguida, Direção, nos Estados Unidos e minha curiosidade me levou a todos os cursos dessas. Desde 2001, venho pesquisando novas maneiras de fazer arte com as novas tecnologias, buscando sempre criar novas experiências nas pessoas. Hoje meu foco é o uso da arte e da tecnologia para amplificar ou mesmo provocar novas experiências nas pessoas. Algo que nunca senti antes.

Esta pesquisa me provoca a pensar que um dos objetos que se tornou de maior consumo mundial é o telefone celular. O telefone celular pode ser o dispositivo de consumo mais abundante no planeta. Em 2012, a indústria de telefonia móvel atingirá a marca de 6 bilhões de conexões. Então, por que não levar toda a mobilidade e conveniência para produzir arte?

O que mais me atrai para a arte feita pelo telefone celular é primariamente uma democratização que o dispositivo permite. Hoje em dia, a maioria das pessoas tem um celular, não só para falar com as pessoas, mas também para enviar mensagens de texto, ligação à Internet, tirar fotos, fazer vídeos, e porque não para produzir conteúdo artístico? Em segundo lugar, os recursos imediatismo para mim como ele difere do cinema, onde você tem que revelar o filme de 16mm em um espaço darks, etc … Essas câmeras móveis também permitem que as pessoas têm uma visão sem precedentes para as coisas de um ângulo diferente, que é mais experimental. E, por último, claro que o fator de mobilidade, a prática de usar o celular permite que você simplesmente determinar o seu olhar desejado – a ferramenta é lá onde você estiver, disponível para você.

Diga-me cerca de 5 # CALLS  e o que te inspirou a fazer o seu trabalho usando o vídeo para celular? Por que / como foi o telefone celular é essencial? e por que você decidir fazer do jeito que você fez com os artistas e fazer tudo no telemóvel?

Eu tinha feito algumas experiências com clipes de vídeo móveis e produzir drama, precisava de um projeto que na verdade era um pouco mais e usar todos os recursos móveis: SMS de script, gravando ângulos incomuns e movimentos, de edição no próprio dispositivo, como uma trilha sonora wallpaper ringtone e gráficos. O primeiro foi chamado Beeep, o primeiro realizado na América Latina, e um com o ícone da música popular brasileira, Roberto Carlos. Eu queria saber todos os seus limites.

5 # CALLS o projeto me deu esta oportunidade. Todos os detalhes da produção audiovisual foram projetados para explorar o telefone móvel. O roteiro foi escrito em SMS.

Era importante fazer 5 # chama todos no celular para mostrar que o mesmo quando se utiliza meios independentes, os conteúdos de uma história ainda é o aspecto mais importante. Mas contar a história de outro ângulo, com uma nova linguagem estética era o desafio. Esta linguagem estética, como eu disse antes, está disponível para muitas pessoas através de seus telefones móveis. Esta nova estética permite que novos quadros, novos ângulos, movimentos, etc … Um ponto de vista diferente de contar histórias normais.

Foram utilizados os ângulos incomuns que apenas uma câmera pequena, como o telefone seria capaz de fazer e amarrado os telefones para os corpos das atrizes para gravar suas expressões e gestos. Então, toda a edição foi feita usando apenas os recursos do telefone celular. Precisávamos de uma trilha sonora tão ringtones do telefone foram usados para isso. O papel de parede do telefone gráfico ajudou a finalizar o visual.

As atrizes correu na hora do rush de metrô do Rio de Janeiro, por exemplo, o que não seria impossível com câmeras tradicionais. A intimidade eo minimalismo, o imediatismo ea conveniência foram fatores-chave.

Quando você sai para fotografar, para produzir uma peça audiovisual, você deve formar uma equipe. Iluminação, som, fotografia, maquiagem, produção, segurança, autorização, localização, etc, são todos necessários em produciton vídeo convencional … Além disso, durante a gravação com as celebridades da televisão que estão em uma peça, esta equipa chama muito a atenção. Com o telefone móvel, foi a atriz e eu. O processo de direção foi melhor, porque nós dois estávamos tão dedicada aos mínimos detalhes de suas ações e nada mais. As pessoas ao nosso redor não percebeu que estava sendo gravado. Houve algumas necessidades de produção, como a segurança, a autorização do site, mas todo o processo era mais prático e íntimo.

Como 5 # CALLS  pode ser vistos? Está disponível para visualização no telefone celular? ou Internet? Você só me enviou o trailer eo “making of” – como é que vamos ver a parte final?

Neste momento, 5 # CALLS   está em festivais ao redor do mundo, então nós só postou o making of e trailer. Para ver como os espectadores do festival experimentar o trabalho na galeria e ambiente de visualização, siga os links no final.

Você pode me dizer sobre outros projetos, obras de arte, performances e workshops (como o que você estava fazendo na África) –

utilizando mídias móveis / vídeo?

É evidente que o celular está presente na vida das pessoas, não só como uma ferramenta ou um dispositivo para fazer uma chamada de voz, mas também para se comunicar no sentido mais amplo. Hoje a África é o continente com a menor penetração da conectividade móvel, com “apenas” 52%! Assim é o meu interesse de usar o celular para produzir arte lá também. Não só para fazer vídeos, mas também tirar fotos, ringtones, wallpapers e esculturas, e para mensagens de texto ….

O Art_Mobile oficina é um projeto de ação social global focada em educação e arte digital, com pilares de sustentabilidade ambiental e conscientização, ensinando as crianças e jovens, de várias comunidades ao redor do mundo, para produzir arte com o telefone móvel, como uma nova perspectiva sobre trabalhar com mídia digital de forma democrática.

5 # CALLS  está em turnê de vários festivais no momento, e que em breve vamos trazer o trabalho para as galerias de arte no Canadá, Brasil e Argentina. Antes de 5 # CALLS produzi videoclipes feitos em telemóvel em 2007, 2008, que foram dados prêmios em vários festivais no Brasil. Além disso, minha gravação de vídeo do cantor Roberto Carlos foi exibido em horário nobre na TV Globo com um monte de exposição. Hoje, eu me concentro em compartilhar este conhecimento de todas essas experiências em um projeto social chamado # Art_Mobile, que ensina crianças e jovens ao redor do mundo para fazer arte móvel. Este projeto começou na Tanzânia, África Oriental e deve continuar este ano para Cuba, Marrocos e outras comunidades carentes.

Que futuro você vê potencial para a plataforma de vídeo móvel para fazer cinema, vídeo arte, arte interativa e performance em termos de sua prática especificamente?

Os telefones serão melhores no futuro. Temos aplicações maravilhosas agora, mas as pessoas estão sempre procurando o melhor conteúdo, melhor história, como sempre foi e sempre será, e vai ser encontrada no art.

Eu acredito que o uso de telefone celular hoje em dia permite a democratização da sociedade através da arte digital. A arte produzida pela unidade móvel é acoplado com as redes sociais como um canal de comunicação indivíduo com o mundo, independente de outros meios. Obviamente, isso abre novas oportunidades e melhora as perspectivas futuras dos jovens talentos. A partir do momento que você tem um aparelho que não custa milhões de dólares para produzir algo, e é totalmente acessível na maioria dos países, é um momento histórico de decisões. ! Digo isso porque eu já vivi essa experiência em África, o continente com a menor penetração da telefonia móvel, 52%, desde o momento a ferramenta está em suas mãos e você pode gravar sua história, o momento em que você não precisa inserir uma linha de grandes produtores no processo injusto usado por maioria dos canais de tv, etc, para exibir o conteúdo, é libertadora. Como você pode contar com a democracia da Internet.

Agora tudo que você tem que focar é o talento e uma história muito boa para contar!

Como você espera o seu trabalho irá influenciar uma nova geração de artistas que são nativos digitais, crescendo com a mídia móvel e social?

Devo ressaltar que é de grande importância para produzir um bom conteúdo, independente do meio. É preciso ter o fundo de mídia adequado; é preciso estudar e ver um mundo com olhos diferentes. Eu venho de uma cidade muito pequena no Brasil, e meu trabalho agora está indo além desses limites, o trabalho está chegando através do valor das idéias, dos seus conteúdos. Hoje apenas 16% das pessoas no Brasil usam o telefone apenas para falar. Eles já estão procurando outras aplicações. Eu acredito que o trabalho que fazemos serve para fornecer uma outra possibilidade, para produzir arte com um objeto que faz parte da vida cotidiana.

Basta olhar para o movimento social que está acontecendo no mundo. Você vai ver que os meios de comunicação e dispositivos móveis estão totalmente inseridos na vida dos jovens. As novas aplicações tecnológicas serão cada vez mais disponível e recursos mais caros de produção audiovisual que não permitem e realmente restringir novos artistas também estarão disponíveis, mas estes serão substituídos por estes meios mais acessíveis. Isso vai influenciar a nova geração de artistas nativos digitais grandemente.

Existe alguma coisa que você gostaria de compartilhar ou adicionar sobre o seu trabalho em termos de foco a questão Terrain Vague na performatividade, vídeo arte e utilizar a mídia para celular?

Experimente. Aproveite de fatores positivos, tais como rapidez, conexão, ângulos inusitados, praticidade e minimalismo para contar uma história ou apenas para retratar um fato. Tente diferente usando o telefone não apenas para falar, mas para compartilhar conteúdo.

Advertisements

SET EXPERIMENTAL® no YouPix Festival!

A SET EXPERIMENTAL® foi convidada para ser curadora de ARTE DIGITAL

no YouPix Festival, o maior festival de cultura de internet

DIAS 26, 27 e 28 de ABRIL.

http://youpix.com.br/eventospix/youpix-fest-2011/

E nossos convidados de honra criam cena na era digital!!

Veja o projeto 5#CALLS:

MAKING OF 5#CALLS:

Giuliano Chiaradia_ fundador da SET EXPERIMENTAL®

[RELAÇÕES VIRTUAIS] _ ESTREIA NA WEB!!


Tudo começou quando me mudei de São Paulo para o Rio e minhas relações virtuais

aumentaram. Numa dessas noites, a frente do computador, escrevi em poucas linhas um conto: “La belle de jour”, que fala justamente sobre as relações virtuais.

Minha curiosidade sobre o tema aumentou em semanas e a personagem do pequeno conto virou uma personagem virtual nas redes sociais que começava a ter seguidores e amigos na web. Percebi que nessas comunidades virtuais as pessoas enviavam suas experiências e histórias sobre relações virtuais que vivenciaram, e surge então a ideia de um curta metragem [RELAÇÕES VIRTUAIS].

Mas, como curioso de novas mídias que sou, precisava testar algo novo, propagamos então pelas redes sociais que iríamos transmitir ao vivo, via celular, durante duas madrugadas, as gravações de um curta e que todos os internautas poderiam comentar e conversar com a personagem durante as gravações.

O resultado disso foi muito bacana, mais de duas mil pessoas entraram on line durante a transmissão.

Carolinie, protagonista do curta,  estava em cena gravando como a personagem “Jeanne” e ao mesmo tempo se comunicando com internautas em real time.

Bom, agora o conto “La Belle de Jour” já tinha se transformado num curta metragem que havia gerado um making of ao vivo!! Três produtos em torno de um tema.

Durante as etapas de finalização desse material tive a oportunidade de visitar o Campus Party, uma verdadeira meca de internautas da América Latina, e surge então uma terceira ideia: gravar alguns depoimentos sobre as relações virtuais diretamente com blogueiros, internautas, usuários de web e registrar no meu celular suas experiências num curta espaço de tempo.

Nasce então um novo conceito: O “nano movie” (micro filme).

( Veja mais sobre o conceito Nano na página da Virose Múltipla ao lado > )

A SET EXPERIMENTAL®  produz o “nano doc.” seguindo o conceito “nano” é um micro documentário, nesse caso sobre as relações virtuais, especificamente produzido, gravado e editado no celular para exibição imediata na web e mobile.

A partir desse momento [RELAÇÕES VIRTUAIS] torna-se um projeto da SET EXPERIMENTAL®: o conto, curta, making of e nano doc.

Giuliano.


[RELAÇÕES VIRTUAIS] com Carolinie e Julianne Trevisol retrata a maneira como o jovem vem se relacionando nas redes sociais, criando perfis falsos e se envolvendo de maneira intensa.

O curta tem novidades, além de ser boa parte gravado por celular e webcam, durante as gravações o making of foi transmitido ao vivo via Qik por celular fazendo com que mais de 2.000 pessoas acompanhasse as gravações durante duas madrugadas.


Simultâneamente um segundo curta foi gravado em paralelo, focando apenas na pessoa que se corresponde com Jeanne ( Carolinie ), a protagonista de [RELAÇÕES VIRTUAIS] _ volume I”.


Para pesquisar as relações na internet foi criado um perfil da personagem que se relacionou virtualmente durante meses com “amigos virtuais”. O mesmo perfil, hoje com diversos seguidores servirá de divulgação para o lançamento do curta metragem.


O roteiro é baseado em textos do blog www.colheitadepalavras.wordpress.com do diretor Giuliano Chiaradia, que quebra seu jejum de 07 anos sem produzir e dirigir um curta metragem, desde a produção “Beeep” em 2003, apontado pelo Miami Herald e a Folha de São Paulo como o primeiro curta mobile ( todo feito pelo celular ) da América Latina.

Usando novas técnicas de direção, a atriz Carolinie ficou extremamente livre durante a gravação para compor sua personagem e se posicionar no set.Ganhamos mais veracidade quando quem dirige a cena é a personagem e a câmera apenas retrata a história” _ Giuliano.

[RELAÇÕES VIRTUAIS] foi escrito, dirigido, editado e produzido por Giuliano que também assina a simplicidade da fotografia, feita apenas com abajur e velas.

SET EXPERIMENTAL®

SINOPSE: [RELAÇÕES VIRTUAIS]

Ficção: 15 minutos.

Jeanne é uma garota de 20 e poucos anos que completamente desiludida inicia a mais intensa relação virtual com um pacto: sem nomes verdadeiros, sem idade revelada, sem sexo e principalmente sem passado.

Dependência virtual e afetiva, isolamento social, perda de conexão com as horas e o mundo externo. Até onde vai o limite frente a uma máquina?

[ ENGLISH VERSION ]

SINOPSE: [VIRTUAL RELATIONSHIP]

Fiction: 15 minutes.

Jeanne is a twenty something year old girl. She started using these relationship networks with a deal: no real names, age, sex and above all, no past.

Virtual and affective dependence, social isolation, no more connection to time or to the external world.

What is the limit in a machine?

[ VERSION ESPAÑOL.]

Sinopse: [RELACIONES VIRTUALES]

Ficción: 15 minutos.

Jeanne és una chica de 20 años. Ella comenzó a usar las redes de relación con un acuerdo: sin nombres reales, sin edad, sin sexo y, sobre todo, sin pasado.

Virtual y la dependencia afectiva, el aislamiento social, no hay conexión más tiempo o con el mundo exterior.

¿Cuál es el límite en una máquina?

FICHA TÉCNICA:

ELENCO: CAROLINIE E JULIANNE TREVISOL

DIREÇÃO: GIULIANO CHIARADIA

TEXTO: GIULIANO CHIARADIA

COLABORAÇÃO: MIGUEL HERNANDEZ E CAROLINIE

EDIÇÃO E FOTOGRAFIA: GIULIANO CHIARADIA

TRILHA INCIDENTAL: ROGÉRIO VAZ

ARTE GRÁFICA: GIULIANO CHIARADIA E DIEGO MATHEUS

Lançamento previsto para Fevereiro de 2010.




DURANTE A CAMPUS PARTY 2010, MECA LATINO AMERICANA DAS RELAÇÕES VIRTUAIS,

A SET EXPERIMENTAL® LANÇA UMA NOVIDADE : “NANO DOC.”

UM MICRO DOCUMENTÁRIO SOBRE AS [RELAÇÕES VIRTUAIS].

TODO O PROCESSO DE CRIAÇÃO E PRODUÇÃO:




Novo celular da GOOGLE

VEJA + NA PÁGINA NEW MEDIA AO LADO >>>>

Google terá celular próprio em 2010 e venda será pela web

14/12/09

O Google pretende lançar um telefone próprio em 2010, que será vendido via internet para os consumidores.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, o aparelho deverá se chamar Nexus One e usará o sistema operacional Andoid, desenvolvido pelo Google e usado por vários fabricantes.

O blog oficial da empresa disse que entregou para vários de seus funcionários um aparelho “inovador” que usa o sistema Android. “Isso significa que eles poderão testar a nova tecnologia e ajudar a melhorá-la”, escreveu Mario Queiroz, vice-presidente da companhia.

Nos últimos anos, surgiram especulações frequentes de que o Google iria entrar nesse mercado, repetindo a Apple.

Redação Adnews